Em 14 de março de 2010 foi o dia que, pela primeira vez, fomos à Santa Terezinha, município baiano do sertão nordestino, que fica a 223 km de Salvador, combiomas caatinga e mata atlântica de clima tropical e estação seca. Nossa ida foi resultado sobre tudo da vontade de Deus, e de pedidos insistentes de Vera; uma irmã que se converteu entre nós, natural dessa cidade e que já vivia em Salvador por mais de 15 anos. Diante dos pedidos de Vera, que cogitava também um dia voltar para sua terra natal, o que aconteceu tempos depois, seguimos orando até que chegou o dia que decidimos ir conhecer a cidade e alguns poucos irmãos com quem Vera mantinha contato.

Nossa primeira ida à Santa Terezinha foi com um grupo de uns 5 irmãos de Salvador. Essa ida tinha por objetivo conhecer a cidade e os irmãos, com quem nos reunimos na oportunidade. Após essa primeira ida, fizemos uma agenda mínima de visitas àqueles irmãos, até que em dezembro de 2013 nos mobilizamos e fomos à cidade com cerca de 80 irmãos, a maioria jovens e adolescentes, com o objetivo de pregar o evangelho, fazer um trabalho social com a população carente da cidade e fortalecer a fé dos irmãos que já conhecíamos e mantínhamos contato.

Nessa ida, em 2013, fizemos um trabalho evangelístico na cidade de Castro Alves, que dista 12 Km de Santa Terezinha,fomos também a um povoado, de Santa Terezinha, chamado Taperí onde realizamos um trabalho social com distribuição de cestas básicas, roupas, brinquedos etc. Nesse período que estivemos lá, a região passava por um tempo longo de estiagem e por isso estava enfrentando uma forte seca; mas surpreendentemente choveu de tal forma na região que não conseguimos fazer nenhum trabalho de evangelismo ou trabalho social dentro da própria cidade de Santa Terezinha. Mas voltamos certos de que havíamos cumprido o que fomos realizar.

Como já vínhamos fazendo antes dessa viagem em 2013, mantivemos ao longo de 2014 nosso contato e idas à cidade para estar com os irmãos ali. Entretanto a ida em 2013 com o grupo de irmãos de Salvador foi tão enriquecedoratanto para os irmãos que foram, quanto para os irmãos de lá, que colocamos como alvo, o desafio de retornar à cidade com o intuito de realizar novamente, só que com um alcance maior, o trabalho que havíamos feito em 2013. Pois havíamos encontrado ali uma cidade muito carente do amor de Deus e uma parte da população, com uma carência social muito grande.

Passamos todo ano de 2014 orando e trabalhando para essa viagem missionária, que com a permissão de Deus, empenho e dedicação dos irmãos em Salvador, foi exatamente o que aconteceu em fevereiro desse ano (2015), no período do carnaval. Ao invés de sairmos, como de costume, para um retiro mais voltado para edificação, decidimos fazer um retiro com objetivo missionário voltado para a pregação do evangelho por meio de música, coreografia, teatro; e um retiro voltado também para o serviço social aos mais carentes da cidade, o que fizemos com a distribuição de quase 1 tonelada e meia de alimentos (cestas básicas), brinquedos e guloseimas para as crianças, roupas, remédios, kits de higiene pessoal (sabonete, creme dental, escova de dente); levando também uma médica pediatra que atendeu várias crianças, que de acordo com a necessidade saiam com o remédio em mãos, levando enfermeiras que atenderam várias pessoas (aferindo a pressão, fazendo teste de glicemia, dando orientações de saúde e cuidado pessoal), levando pessoas para corte de cabelo de crianças e adultos, etc.

Foram 119 soldados valentes e destemidos para essa missão. Diferente de 2013, nessa viagem missionária, apesar de novamente ter chovido, só que dessa vezem menor quantidade, conseguimos concentrar nosso trabalho na cidade de Santa Terezinha e redondezas como nos povoados de Taperi, Campo Grande, Serra Grande e Boqueirão. Além do apoio de alguns irmãos da cidade, recebemos apoio do Prefeito e Secretário da Cultura, o apoio da Diretora do Colégio Estadual e da Creche da cidade, que serviram como base para a hospedagem da equipe de guerreiros que ali estiveram e base para o desenvolvimento do trabalho social ali realizado.

Finalizo esse resumo, da nossa viagem missionária, com algumas, dentre as muitas, boas notícias que recebemos após termos retornado para Salvador. Além de ter caído na graça dos moradores da cidade, inclusive das autoridades politicas e civis, fato que os irmãos de lá nos contaram, dizendo que, até por parte daqueles que estavam fora da cidade no período que estivemos lá, a pergunta recorrente era: quem era aquele povo “sem religião” que fez aquele trabalho tão bonito, referindo-se ao trabalho de evangelismo na praça e ao trabalho de assistência social que desenvolvemos naqueles dias. Além disso, o acontecimento mais importante que tem valor eterno foi saber que pessoas que ouviram a mensagem do evangelho se renderam a Cristo e ao seu Reino, e que essas pessoas estão se reunindo nas casas e sendo assistidas pelos irmãos ali em Santa Terezinha.

A você que tirou esse tempinho para ler esse relato, um pedido: ore pela igreja nessa cidade, ore pelas pessoas dessa cidade e ore pelo sertão nordestino; ore para que o evangelho se expanda por essa região tão carente, ore para que os irmãos e obreiros que vivem nessa região sejam fortalecidos e encorajados a seguirem pregando Jesus e seu reino de justiça, paz e alegria no Espírito Santo.